domingo, 25 de agosto de 2013

25.Agosto

PARABÉÉNS AVÔ!!
Hoje é o teu dia! O dia em que completarias 81 anos! O dia em que recebias milhares de telefonemas de amigos e familiares; prendas; abraços, etc.
Nunca ligaste muito ao teu aniversário, por alguma razão que desconheço, não gostavas de ser o centro das atenções...coisa que não aconteceu no último! Lembro-me que organizaste esse dia quase um mês antes, fizeste o meu pai prometer estar presente. Querias a família toda reunida e conseguiste! Talvez soubesses que seria o último que passaríamos todos juntos, talvez quisesses ficar com uma recordação, tal como querias que nós ficássemos! Lembro-me tão bem deste dia!...estavas tão feliz, foi como se a doença, ainda muito oculta, te tivesse dado um dia de descanso... Parecias uma criança, no dia do seu aniversário, super feliz, a abrir prendas, a ser o centro das atenções, sempre a sorrir e a dizer para o meu pai "ainda bem que conseguiste vir! Foi a melhor prenda que me deste! Assim como o facto de estarem aqui todos!", é, tu não ligavas a coisas excêntricas, preferias que te fizéssemos uma visita a dar uma prenda qualquer que, como tu dizias, "iria ficar num canto".
Tenho saudades tuas, sabes? Saudades dos teus abraços, do teu sorriso, do teu olhar carinhoso, da tua palavra, de te ver a chegar da horta; tenho saudades das tuas histórias, aquelas que me contavas quando íamos dar uma volta ou nos sentávamos na sala; tenho saudades de todas as coisas que me contaste sobre o meu pai e a sua infância (sabes, hoje em dia, há muitas dessas coisas que me são úteis :p)
Tanta coisa mudou desde o último aniversário que estivemos juntos...cresci, mudei, mas aquela simpatia, aquele sorriso, aquele dom para ajudar e ouvir que tu tanto adoravas, continua igual!  No fim-de-semana passado foi a festa no Chão de Lopes e no próximo é no Freixoeiro. Sabes o que me disseram? "Sara?! Estás tão crescida!" e depois de falarmos um bocadinho acrescentaram "engraçado, continuas parecida com o teu avô, principalmente na personalidade!". Foram duas pessoas a dizerem-me isto... Sabes o orgulho que senti quando ouvi o que disseram? 
Estou agora a lembrar-me de 1001 coisas que me contaste, que passámos juntos e sinto uma enorme saudade, uma imensa nostalgia, um aperto no coração e na garganta, os olhos a ficar cheios de lágrimas... sim, eu sei o que tu pensas sobre as lágrimas, mas hoje é mais forte que eu! Hoje era o dia em que eu te ligava, com uma enorme felicidade a dizer "PARABÉNS AVÔ!" e tu, com a tua doce voz respondias "Obrigado netinha! Está tudo bem, Sarinha?". Depois falávamos, pelo menos até alguém refilar porque também queriam falar contigo! Fazes mesmo muita falta, avô! Tu, apesar de só estarmos juntos quando ia ao Freixoeiro, conhecias-me, sabias quando não estava bem ou quando estava demasiado feliz; preocupavas-te, querias saber como corria a escola, mas interessavas-te, não eras como outros que perguntava só para parecer bem; eu sabia que podia falar contigo sobre tudo, sabia que, caso caísse, estarias lá para me ajudar a levantar, sabia que podia "gozar" com a tia Rosa porque tu entravas na brincadeira, sempre! Quando estávamos juntos, brincávamos um com o outro, sempre com o devido respeito; íamos passear o cão e à horta, tu contavas-me histórias sobre os teus tempos em França e eu ouvia, sempre muito atentamente, cada vez que nos encontrávamos, tu contavas-as e dizias o que eu havia de visitar lá. Sabes o que é mais engraçado? No ano passado fui a França e muitas das coisas que tu me tinhas dito para ver, eu vi! Tinhas razão, existem lugares lindos!
Aiiii, sinto tanto a tua falta, avô! Mas bem, hoje o dia é de alegria! Eu queria dar-te uma prenda, mas já aqui não estás, portanto, caso a Internet já aí tenha chegado, lê este texto e lembra-te sempre dos nossos momentos!  Espero que tenhas orgulho na mulher forte que me tornei!
Diverte-te neste teu dia, faz uma enorme festa aí na tua nova casa, com os outros anjos, as outras estrelas, todos os teus amigos. Continua a ser aquela estrela mais brilhante que aparece no céu, com quem costumo falar porque, como tu tinhas dito "Sara, se algum dia estiveres triste, preocupada, feliz, caso precises de falar comigo e eu já cá não esteja, olha para o céu e procura a estrela mais brilhante! Eu irei ouvir-te e guiar-te". Sim, ainda me lembro de teres dito isto, na altura achei um pouco parvo, era pequena, mas agora, ainda não sei porquê, faço-o. Portanto, continua a ser aquela estrela que me ouve e me guia no caminho.
Tem um bom dia, com imensas prendas! Um dia, quando me juntar a ti, comemoramos todos estes anos que estivemos separados!

Amo-te Avô! ♥

Sem comentários:

Enviar um comentário